A representação foi um pouco longe demais – e eu tenho um filme pornográfico para o provar.

Precisei de uma modelo para me ajudar com o meu projeto de arte, portanto pedi à minha prima para me ajudar. Ela é uma atleta e tem um corpo excelente e eu sabia que pernas musculares podem ser interessantes num desenho. Ao principio ela não o queria fazer, mas a minha mãe e a minha tia (a mãe dela) persuadiram-na, por isso ela veio no Sábado de manhã. A minha mãe foi às compras e nós estávamos sozinhos em casa. Ela despiu-se até à roupa interior e pus-a numa pose que era muito especial. Ela ficou completamente parada e eu estava a desenhar a pensar sobre o corpo dela – era tão bom que ela podia ser uma modelo verdadeira, mas eu bem que a preferia ver num filme pornográfico – porque rabos e mamas grandes com cintura fina é algo ao qual eu costumo bater uma. Ela disse que se precisava de colar, mas eu não a podia deixar mexer-se, portanto eu ofereci-me para lhe coçar as costas. Toquei-a e pude sentir uma chama nas minhas calças. Ela disse me que a comichão mudou de sítio e que ela precisava que eu lhe coçasse o rabo também. Eu fiz-o e depois pus a minha mão nele e comecei a massajar. Perguntei-lhe sobre a comichão e ela disse-me já não sentia mais nada, porque todo o corpo dela doía de estar tão parada. Eu voltei para o meu desenho e acabei-o rapidamente, porque de cada vez que olhava para ela, tinha esta imagem do filme pornográfico na minha cabeça. Meu deus, eu queria fudê-la! Tirei algumas fotos no meu telemóvel mais referências, no caso de precisar de mudar o meu desenho mais tarde e disse que já estava. Ela sentou-se na minha cama. Disse que todo o corpo dela estava com dores e disse que não sabia que pousar poderia ser tão difícil. Ofereci-lhe uma massagem nas costas para ajudá-la a relaxar e ela disse que sim. Ela deitou-se na cama e eu comecei a massajar os ombros dela e a minha piça ficou mesmo dura. Pensei que podia mostrar isto aos meus amigos e liguei a câmara no telefone. Mas isto não acabou com uma massagem. Tinha uma vontade enorme de a foder, portanto pus a mão na cona dela e percebi que as cuecas dela estavam molhadas. Pus-as de lado e entrei como um foguetão. Apertei as nádegas dela e era realmente brutal quão fortes elas eram. Depois ela relaxou e comecei a entrar e a sair e ela começou a gemer. O corpo dela era muito bom – muscular e forte, nada como aquelas mulheres na pornografia, cheias de gordura e celulite. Fudi-a de trás, depois lembrei-me que a minha câmara estava ligada e e que eu podia fazer um filme pornográfico caseiro espetacular, por isso virei-a, pus a em cima de mim e deixei-a cavalgar-me até que ambos viemos.